Close

Não tem uma conta?

Faça seu registro!
lock and key

Entre na sua conta.

Login

Esqueceu sua senha?

Avaliação do Quarto (e Último!) Grupo de Jogos do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos

Avaliação do Quarto (e Último!) Grupo de Jogos do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos

Finalmente é chegada a hora de encerrarmos o Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos com a avaliação do último grupo de jogos criados entre os dias 28/02 e 13/03!

Foram 56 dias incrivelmente divertidos, no qual fomos surpreendidos mais de uma vez: primeiro com o número de participantes, afinal foram 28 jogos inscritos, enquanto nossas estimativas giravam em torno de uma dúzia; e depois com a qualidade de vários destes concorrentes!

Depois que os participantes passaram duas semanas quebrando as cabeças com suas criações, foi a vez de nós da Secular trabalharmos! Lemos e debatemos cada um dos 28 jogos, às vezes não com as minúcias que gostaríamos, mas de forma que fosse possível avaliar cada um deles de acordo com os critérios do concurso em tempo hábil e de forma mais ou menos padronizada.

Agora encerraremos o Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos e descobriremos qual jogo foi considerado o vencedor dentro dos critérios de avaliação da brincadeira:

Fame Monster

Autor: Remo di Sconzi

Proposta: Um RPG de guerrilha, transgressão e arte em um futuro corporativo distópico, inspirado no universo temático-imagético dos vídeos e músicas de Lady Gaga.

Avaliação 1: Rocha

Bombante: Premissa insana e muito divertida! O autor fez um ótimo trabalho de incorporar elementos de outra mídia (e não as mais comuns como filmes e romances) no jogo. O sistema de regras é ao mesmo tempo simples e funcional, mas a parada de dados dividida permite um acúmulo de recursos (pontos de Fama ou Monstro) a cada rolagem.

Nem tanto…: Jogo bastante incompleto, o autor cita Arquétipos de personagem, mas apresenta apenas um destas de maneira completa, as outras são meramente citadas, e o mesmo vale para as cartas de intervenção. O papel no jogo dos conceitos centrais Fama e Monstro são apresentados de maneira pouco clara, e por serem tão importantes a premissa deveriam fazer mais que apenas possibilitar o uso das Intervenções.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 4,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 10,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 8,0

Nota: 7,3

Avaliação 2: Tiago

Temática meio nebulosa e de difícil compreensão, me pareceu mais um jogo sobre clones do que sobre músicas…

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 3,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 7,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 7,0

Nota: 5,7

Avaliação 3: Giltônio

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 1,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 9,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 7,0

Nota: 5,7

Nota Final: 6,2

Meu Brinquedo Preferido

Autor: Eduardo Caetano

Proposta: Um jogo sobre o imaginário infantil que propõe através da narrativa compartilhada, no qual os jogadores interpretam brinquedos, uma metáfora sobre o processo de amadurecimento de uma criança e da desconstrução de seus Medos.

Avaliação 1: Rocha

Bombante: Conceito maduro e muito bem apresentado. A mecânica para decidir quem vai narrar a resolução dos Desafios através da aposta com peças de dominó é inovadora e parece funcionar bem na mesa de jogo. O uso do dominó de forma distinta para representar a dificuldade de superar os Medos da criança também foi executado de maneira muito inteligente.

Nem tanto…: A conexão entre o Mundo Imaginário e o Mundo Chato poderia ser melhor aproveitada no capítulo sobre as Cenas, já que como está no jogo parecem instâncias bem distantes.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 8,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 10,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 8,0

Nota: 8,7

Avaliação 2: Tiago

Sistema de regras muito interessante, lembra jogos de vanguarda europeus pela temática e mecânicas. Embora os temas do imaginário e temores infantis já tenham sido explorados, as regras do jogo o fazem de maneira inovadora e não-ortodoxa.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 8,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 9,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 9,0

Nota: 8,7

Avaliação 3: Giltônio

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 8,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 9,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 8,0

Nota: 8,3

Nota Final: 8,6

Reação

Autor: Fernando “FenrirX” Afonso

Proposta: Jogo sem mestre ou narrador, que tem como objetivo proporcionar uma narrativa compartilhada entre os jogadores.

Avaliação 1: Rocha

Bombante: A idéia de um sistema sem dados, no qual os jogadores resolvem os conflitos através de uma economia de marcadores é bacana. A tabela de resolução (que define o custo em marcadores de acordo com a dificuldade da tarefa e do valor do atributo) é uma boa sacada e parece muito funcional.

Nem tanto…: O sistema não me parece ideal para uma proposta de jogos genéricos, já que não oferece tanta flexibilidade. Os atributos sugeridos pelo autor (embora ele apresente a possibilidade de substituição destes) são muitos e redundantes, como por exemplo, Corpo e Saúde ou Carisma e Aparência como atributos distintos.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 6,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 5,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 7,0

Nota: 6,0

Avaliação 2: Tiago

A narrativa por administração de recursos é muito interessante e permite a construção de uma narrativa muito bem estruturada sem depender de fatores aleatórios. Infelizmente este sistema teria sido muito melhor aproveitado com um cenário que fosse coerente e desse sentido maior as regras.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 7,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 4,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 7,0

Nota: 6,0

Avaliação 3: Giltônio

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 8,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 5,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 6,0

Nota: 6,3

Nota Final: 6,1

Asgard RPG

Autor: Matheus Toledo e André Bacchi

Proposta: Jogo que se propõe a jogos de fantasia heróicos no melhor estilo Dungeons & Dragons.

Avaliação 1: Rocha

Bombante: Este foi um jogo muito difícil de avaliar, já que sua proposta não se encaixa muito bem no concurso. A idéia de adaptar o sistema d20 para um cenário de fantasia nórdico e heróico foi correta, já que ambos bebem das mesmas referências.

Nem tanto…: O jogo é basicamente o sistema d20 com pequenas alterações: seis atributos (alguns renomeados) que definem bônus de ajustes as jogadas; joga-se um 3d6 ao invés de um d20, mas estão ali flanquear, jogadas de iniciativa, talentos (Aprimoramentos), ataques de toque, tendências (nos eixos mal/bem e caos/ordem), testes de resistência, enfim… Em termos de regras o jogo apresenta pouquíssimas novidades para quem é familiar com o sistema d20, e não trás nada propriamente do cenário de Asgard.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 5,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 1,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 4,0

Nota: 3,3

Avaliação 2: Tiago

Apesar de não apresentar um cenário de forma clara, ele está implícito nas regra. O jogo teria sido muito mais interessante se ao invés de usar uma versão pouco modificada do d20 apresentasse um sistema próprio, ou ainda, alterações consistentes do sistema d20 que fossem coerentes com a mitologia nórdica.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 7,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 4,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 6,0

Nota: 5,7

Avaliação 3: Giltônio

A idéia de fazer um jogo com temática nórdica, memo que usando licenças poéticas é interessante, já que esse universo ainda não foi explorado devidamente.

Os autores deveriam ter sido mais transparentes e utilizado o sistema d20 em sua forma convencional, ao invés de apenas renomear alguns aspectos e realizar alterações menores no sistema.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 6,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 6,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 6,0

Nota: 6,0

Nota Final: 5,0

Strategia RPG

Autor: Raphael Viriato

Proposta: Jogo cuja proposta é acrescentar elementos estratégicos ao jogo de RPG mas sem a utilização de miniaturas, tabuleiros e marcadores, focando estas escolhas na foram de utilização dos dados.

Avaliação 1: Rocha

Bombante: O Nível de Heroísmo (basicamente o nível do personagem) limitar o número de dados que um personagem pode utilizar em uma rodada é algo interessante e que deve ter conseqüências profundas no jogo quando os personagens encontram algum personagem de nível superior ou inferior.

Nem tanto…: Apesar da proposta interessante de um sistema mais estratégico, as regras e criação de personagens bem tradicional, no modelo Atributo + Perícia contra uma dificuldade. A inovação é que os sucessos não dependem de números altos ou baixos, mas de números pares nos dados. Para uma proposta de um jogo mais estratégico, acredito que faltaram elementos diferenciados de administração de recursos para as ações.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 6,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 5,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 5,0

Nota: 5,3

Avaliação 2: Tiago

O autor criou uma mecânica interessante, mas não um jogo completo. Se tivesse conseguido vincular esta regra com uma cenário ou gênero, o resultado teria sido muito mais interessante.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 7,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 4,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 6,0

Nota: 5,7

Avaliação 3: Giltônio

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 6,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 4,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 2,0

Nota: 4,0

Nota Final: 5,0

Sobrevida

Autor: José Guilherme

Proposta: Ambientado em um cenário de apocalipse zumbi, mistura elementos de RPG e estratégia, onde os jogadores interpretam figuras em evidência de sua comunidade em missões variadas ao mesmo tempo em que a administram, tentando manter seus membros vivos e seguros.

Avaliação 1: Rocha

Bombante: Fato dos protagonistas serem responsáveis pela manutenção da comunidade, com  um sistema de regras próprio é o ponto alto do jogo.

Nem tanto…: Sistema de criação de personagens bastante comum, sem grandes novidades. A parte da escolha de atributos (agrupados em físicos, mentais e socais) me parece especialmente destoante da proposta do jogo de administração de um grupo.O jogo poderia ter focado ainda mais na vida em comunidade em um mundo pós-apocaliptico, já que este é o grande diferencial e proposta do jogo.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 7,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 8,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 6,0

Nota: 7,0

Avaliação 2: Tiago

Dentro do universo expansivo de jogos de zumbis, o jogo se destaca como aquele no qual você realmente se preocupa com a sobrevivência e proteção dos que vivem com você, de forma que trouxe uma sobrevida ao tema!

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 7,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 7,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 6,0

Nota: 6,7

Avaliação 3: Giltônio

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 7,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 3,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 8,0

Nota: 6,0

Nota Final: 6,6

Tragoedia

Autor: Ricardo Peraça

Proposta: Jogo heróico inspirado na Grécia mitológica, mas sem se ater apenas a mesma, com uma mitologia própria e uma terra fictícia com muitas influências filosóficas.

Avaliação 1: Rocha

Bombante: Embora o sistema de classes seja meio batido, aqui recebeu tratamento que não é inovador mas é bastante completo e bem executado. Aliás isso pode ser expandido para todo o jogo, que trás vários sistemas e modelos já conhecidos, mas de maneira muito bem amarrada e incorporada ao tema proposto.

Nem tanto…: O jogo não tem nenhum elemento realmente novo, usando formas de resolução bastante convencionais, embora bem executadas.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 9,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 7,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 8,0

Nota: 8,0

Avaliação 2: Tiago

Jogo bastante conservador, sem grandes inovações, mas muito bem executado. Embora fique devendo grandes surpresas, é uma ótima leitura e deve funcionar muito bem na mesa de jogo.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 9,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 7,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 7,0

Nota: 7,7

Avaliação 3: Giltônio

Jogo muito bem feito, com ótima temática, mas faltaram regras sobre sistemas dramáticos, já que isso é inerente ao tema.

  • Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo? 7,0
  • Temática: o jogo apresenta um conceito criativo e inovador? Possui uma pegada divertida e ao mesmo tempo clara? 8,0
  • Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? 5,0

Nota: 6,7

Nota Final: 7,5

É isso pessoal, encerramos o Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos e tivemos um empate técnico: Abismo Infinito e Onírica ficaram empatados em primeiro lugar, ambos com nota 9,0, seguidos de perto pelo Meu Brinquedo Preferido em terceiro e a EMPRESA LTDA em quarto! Nosso interesse é que os dois jogos vencedores sejam publicados e discutiremos com os autores acerca desta possibilidade, então não se surpreendam se daqui um tempo trombarem com uma imagem de capa deles circulando por aí ok?

Além disto, os três primeiros lugares serão premiados com um kit SECULAR GAMES contendo 01 (um) Busca Final autografado pelos autores, 01 (um) baralho bacana, um número indefinido de buttons seculares e 01 (uma) primeira edição do Mamute. Já a proposta de uma Antologia de Jogos, que compilaria alguns dos concorrentes mais bacanas enviados ao Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos não nos parece viável no momento, mas também não foi inteiramente descartada. Quem sabe depois de uma segunda edição do concurso? Nossa idéia é de testarmos e brincarmos com diversos formatos, e Antologia de Jogos permanece como uma proposta interessante e ainda não testada em águas tupiniquins.

De nossa parte, após divulgarmos estas últimas avaliações e comentários fomos tomados por um sentimento que deve ter sido muito parecido com aquele que os criadores dos 28 jogos tiveram ao concluírem suas obras e as enviarem o concurso: que algo divertido, único, e interessante saiu do mundo das idéias possíveis e se concretizou através do esforço e determinação. Pode até não ter saído perfeito – a próxima edição do concurso certamente terá grandes modificações, mas ao menos se concretizou, foi lido e debatido. E é assim que as boas idéias (e jogos!) surgem: incompletas, tortas e estranhas, mas prontas para serem melhoradas!

Por último, mas de forma alguma menos importante, gostaríamos de agradecer a todos os participantes do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos pela disposição em focar sua criatividade para participar da brincadeira. Acreditamos verdadeiramente que muito mais importante do que as notas finais foram os esforços e determinação para a criação de um jogo em duas semanas, algo que muitos não conseguiram, e portanto, já é um feito digno de aplausos. Muito obrigado!

 

26 comentários

  • Scizornl disse:

    Parabéns aos autores que ganharam os kits da Secular Games. Tiveram o seu brilho reconhecido. Sobre o concurso repito, foi um marco na história rpgista. Nunca pensei tal mobilização em tão pouco tempo. Impressionante.

    A comunidade do Garagem RPG já está bastante movimentada e acredito que seus idealizadores devem estar contentes parcialmente com toda esta movimentação.

    Falando como autor. O saldo foi bastante positivo. Consegui absorver uma crítica, identificar os erros com meus olhos, reconhecê-los e em 2 semanas repará-los. Isto era impossível anteriormente porque nenhum recém-autor espera que sua primeira obra tenha falhas. Mas é um fato necessário.

    Desejo que os autores continuem com suas obras e seus objetivos. Aguardo o próximo concurso. Abraços para toda a equipe e sucesso.

  • Vitor Pissaia disse:

    Aí sim fomos surpreendidos novamente!
    Sinceramente, ainda não caiu a ficha. Parabéns aí para a Secular, para os outros participantes e para o John Bogea.
    Vou ficar no aguardo do contato.

  • FFenrirX disse:

    Muito obrigado pela nota! Tenho que admitir que fiz o jogo em poucos dias (só decidi participar faltando 5 dias), mas gostei muito da nota dada pelos jurados! Que venha os próximos concurso!

  • John Bogéa disse:

    Nossa, muito feliz aqui pelo Abismo Infinito. Mesmo sendo segunda-feira vou me afogar um pouco em algum boteco pra comemorar, hehehe.

    Meus jogos preferidos ficaram nos primeiros lugares. Parabéns ao Vitor (onírica) e ao Eduardo (meu brinquedo preferido). Alias, parabéns a todos os participantes.

    Bem, agora é só alegria. 😀

  • Parabéns aos vencedores! E claro aos participantes!

  • Galera! Foda demais!Independente de qualquer coisa, alguns méritos deste concurso como um todo, são indiscutíveis! Esta proposta mostra o quão contundente nós podemos ser ao fazer algo em benefício do hobbie que tanto amamos. E tudo por iniciativa independente. Todo mundo está de parabéns pela participação.portanto, refaço o meu convite: Vamos comemorar junto e trocar muita idéia na RPGCon desse ano! Abraços!

    • João Pedro Torres disse:

      Há, gostei da idéia da RPGCon! Acho que a Secular tinha que descolar com a organização do evento um ESPAÇO DO RPG INDEPENDENTE NACIONAL, com mesas de todos os jogos do concurso sendo mestrados pelos próprios criadores! Para a RPGCon vai ser uma puta atração!

  • Valeu pessoal da Secular!
    Cães de Aluguel ficou por 1!!
    hehehe
    Mas sinceramente estou muito feliz que tivemos muitos jogos bons! Eu tava até torcendo para alguns (Abismo Infinito foi meu favorito), e estou ansioso para ver estes impressos!

    Meus parabens a todos que participaram e aguardo anciosamente para um proximo concurso.
    :]

    • Garrell disse:

      Adoramos seu jogo, cara! Foi um dos páreos duros do concurso, muito legal mesmo. Não deixe de continuar escrevendo e projetando jogos, temos certeza que vem coisa bacana à frente.

      Abraços,
      Garrell

  • […] Confira a apresentação da última leva de avaliação, informações sobre o prêmio e tudo mais lá no site da Secular. […]

  • Maíra disse:

    Parabéns a todos! Aos premiados, aos participantes e à Secular pela iniciativa :)

  • Aeh! Abismo Infinito era dos meus favoritos. Resultado justo!
    Gostei da avaliação do Sobrevida (se bem que a nota podia ser um 7,3, hehhe). Quando terminei de escrever, eu senti exatamente que o ponto fraco do jogo era a criação dos personagens.
    Escrever algo original sobre zumbis é muito complicado, principalmente nesses dias de “insurreição”, onde o tema parece muito saturado. Eu sempre fui muito mais interessado em fantasia medieval, mas imaginei que seria bacana trabalhar com essa pegada meio diferente da comunidade (nos RPGs padrão, o grupo não está nem aí para os impactos que eles causam no mundo).
    O primeiro esboço do Sobrevida tinha regras mais expandidas para criar personagens, mas lendo a crítica percebo que elas só serviriam para aumentar o enfoque nos PCs, o que não é o objetivo do jogo.
    Vou continuar escrevendo e melhorando o Sobrevida. No meu blog eu já escrevi um pouco sobre as referências do jogo, mas em breve vou disponibilizar lá uma versão mais completa do livro.
    Um abraço a todos, e ano vamos dar muito mais trabalho pro pessoal da Secular, heheh!

    • Garrell disse:

      O seu jogo teve uma proposta muito legal, José. Continue projetando-o, e não se esqueça do pessoal do Garagem RPG, que vai te ajudar a melhorar seu sistema. Queremos ouvir falar dos resultados desse apocalipse zumbi!

      Abraços,
      Garrell
      Gargalo

  • Frodo Bacchi disse:

    Parabéns a todos e agradecemos a oportunidade. Serviu como pontapé inicial para desenvolvermos o nosso sistema. Fim do mês estaremos lançando uma nova versao do ASGARD RPG, no formato e-book, agora sim com mais de 100 páginas, devidamente ambientado, com novas raças e classes, bem como monstros magias, modificações consistentes nas regras e ilustrações originais.

    Quem quiser conferir a nova capa e acompanhar esse e outros projetos, acesse os Reinos de Elgalor: http://elgalor.blogspot.com/2011/04/arte-de-elgalor-007-capa-de-asgard-rpg.html

    Abraço a todos!

  • UtarefsoN disse:

    Concordo totalmente com o resultado! Parabéns a todos (nós!) quer participaram! 😀

  • Raphael Viriato disse:

    Primeiro, quero parabenizar os participantes, em especial os vencedores do concurso. Não restam dúvidas de que vocês realmente foram merecedores dessa glória. :)

    À Secular Games, quero também deixar meu profundo agradecimento. Isso tudo foi muito além de uma disputa. Eu diria que foi muito mais um CURSO que um CONCURSO. Digo isso porque foi uma oportunidade única de termos um material nosso (sim, nosso, meros mortais…) avaliado pelas divindades da Secular Games. Foi verdadeiramente um curso. Aprendemos muito e o método de avaliação dos jogos não poderia ter sido melhor. Não ouvimos simplesmente um “Você perdeu! Não foi dessa vez.” Ficou mais para um “Teria sido melhor se você tivesse trabalhado nisso e nisso e nisso..”

    Gostei muito de tudo e assim que tiver um tempinho voltarei a trabalhar no Strategia RPG, observando todas as dicas que vocês me deram. Eu só trabalhei nele no sábado e no domingo que antecederam ao envio, então achei que a nota 5 superou (e muito) minhas espectativas.

    Sucesso à editora e vida longa ao RPG!

    • Garrell disse:

      Raphael, estamos todos juntos nesse barco pirata, camarada! Tenha certeza que o aprendizado foi mútuo. Continue escrevendo, e caso você se sinta confortável, leve o seu jogo para o Garagem RPG, onde a conversa continua!

      Abraços,
      Garrell

  • TheRoleplayer disse:

    Uau! Muito bacana mesmo este projeto! Parabéns mesmo a todos os participantes, em especial aos ganhadores e a Secular Games.
    Infelizmente, eu perdi a chamada desta vez, mas ficarei atento à próxima edição.
    Abraços!

  • Tio Lipe disse:

    Olá!
    Quanta coisa bacana foi produzida. Eu tive uma idéia para tentar por em prática no concurso, mas a falta de tempo/criatividade me pegaram em cheio no Carnaval (muitos trabalhos para corrigir…). Fica pra uma próxima e espero ver bons frutos com o Onírica (ao meu ver ficou ótimo esse sistema/jogo e espero MUITO que o autor dê uma revisão nele para posterior publicação).

    Até and Bye…

  • […] -Resultado do concurso de criação de jogos da Secular Games […]

  • […] com o logo, quando ontem o Vitor Pissaia, que vocês já devem conhecer por ter escrito o Onírica, um dos vencedores do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos, me mandou essa belezura […]

  • […] nosso hobby, na minha opinião, foi o lançamento do concurso “Faça você mesmo” que a Secular Games promoveu no seu […]

  • […] Se você lê apenas em português, as opções diminuem bastante, mas você ainda pode encontrar coisas bem interessantes na loja da Redbox ou se você é um hippie narrativista™  pode encontrar coisas bem interessantes no Garagem RPG e no Concurso de Criação de jogos da Secular Games […]

  • […] comum acordo. Nesse momento, estamos trabalhando para publicar o Onírica, do Vitor Hugo Pissaia, um dos vencedores do concurso no ano passado, e o Abismo Infinito, outro jogo vencedor, criado por John Bogéa será lançado esse semestre pela […]

  • […] comum acordo. Nesse momento, estamos trabalhando para publicar o Onírica, do Vitor Hugo Pissaia, um dos vencedores do concurso no ano passado, e o Abismo Infinito, outro jogo vencedor, criado por John Bogéa será lançado esse semestre […]

  • […] Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2014 com um empate técnico, de forma semelhante ao que tivemos na primeira edição do FVM em um longínquo 2011. Para surpresa de todos (nós inclusos) dois jogos tiveram exatamente a mesma nota geral de 8,6: O […]