Close

Não tem uma conta?

Faça seu registro!
lock and key

Entre na sua conta.

Login

Esqueceu sua senha?

E lá vamos nós para o Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2014

E lá vamos nós para o  Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2014

Pierrôs e colombinas, rufiões e rufiãs, e malandragem em geral: Chegou o carnaval cheio de sol, sensualidade, calor, suor, cerveja, DSTs, marchinhas, pegação e mais um concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos

Prepare sua fantasia e junte-se a quarta edição da nossa festa carnavalesca de design de jogos!

Para quem participou das edições anteriores, as coisas continuam bem parecidas. Para quem acabou de chegar, o concurso FVM como carinhosamente o chamamos, é ao mesmo tempo uma forma de mostrar que é completamente possível criar um jogo bacana em alguns dias, como também continuar a incentivar a discussão sobre criação independente de jogos por aqui. E além disso, uma competiçãozinha de vez em quando é legal para agitar as coisas!

Objetivo

O objetivo do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos continua o mesmo: os participantes deverão desenvolver um jogo de narrativo analógico que seja jogável em 15 dias, iniciando sua produção em 01/03/2014, em um frenesi carnavalesco e os dias que o seguem em um torpor de design, samba e cerveja, até a data limite de entrega em 15/03/2014.

E acredite, é tão divertido quanto parece!

Participação

FVM2014_BPara participar da brincadeira basta que envie seu jogo pronto para o e-mail secular@secular-games.com até 23:59 do dia 15/03/2014. Aceitamos basicamente todo tipo de arquivo: PDF, arquivos de imagem, áudio e vídeo que sejam razoavelmente compatíveis com nossos computadores (senão, acompanhados de um tutorial sobre como visualizá-los). Projetos de origami, jogos em Powerpoint, colagens, trilhas sonoras, receitas culinárias e dicas de drinks também são aceitos! No entanto se liguem no limite: arquivos de texto devem ter no máximo até 5 mil palavras, e arquivos de áudio ou vídeo até 30 minutos de duração. Em outros formatos hippies por favor só tenham alguma noção.

Os participantes poderão concorrer com somente um jogo em seu nome, seja ele de criação individual ou coletiva, portanto não importa se você vai criar sozinho ou com mais dez camaradas, desde que se concentre em seu melhor tiro. Como seria de se esperar estão vetadas as participações dos quatro integrantes da Secular Games (Eduardo Caetano, Rafael Rocha, Richard Garrell e Tiago Marinho), mas esse ano o Giltônio, que foi parte da Secular e nos largou, pode brincar também!

Questionário (sim, é obrigatório!)

Mais uma vez seguimos com este singelo, mas essencial, questionário para a participação no Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2014. Nele temos dois blocos de questões: o primeiro deles com aquelas coisas básicas, tipo informações de contato e sobre o participante, e a segunda parte com apenas uma pergunta:

  • Como você descreve o jogo que criou? Não queremos saber apenas do cenário, dos deuses, dragões e todo esse blablabla chato. Essa pergunta trata de como as regras representam os temas e proposta do jogo. Utilize no máximo 300 caracteres ok? Nossa dica é que você revise essa pergunta depois de terminar a criação do jogo para ver o que se manteve!

Sem segredo, nossa agenda aqui é clara, e casa bastante com a proposta do concurso desde sua primeira edição: fazer os participantes refletirem e justificarem as escolhas tomadas durante a criação de seu jogo. O questionário deve ser entregue junto com o jogo, ou seja, até no máximo dia 15/03, e não serão aceitos jogos sem o questionário ou com respostas em branco!

Discuta sua criação

Este ano uma das novidades do FVM é que na primeira etapa as avaliações dos jogos serão feitas pelos próprios participantes! Então, como teremos um monte de gente acompanhando e participando da mesma empreitada que você, queremos que discuta seus avanços, dificuldades e ideias em seu blog/fórum/rede social favorita. Afinal a proposta do concurso é justamente fomentar a discussão sobre game design e produção independente, e nada melhor que as pessoas verem e colaborarem com estes projetos. De brinde é bem possível que ainda role algum feedback interessantes para complementar ou desenvolver suas ideias, ou quem sabe uma proposta bacana de playtest, e até mesmo co-autoria. Então fale um bocado sobre sua criação!

Se você não tem um blog ou fórum no qual seja ativo, recomendamos que crie um tópico para seu projeto na comunidade RPG Indie do facebook.  No twitter use a hashtag #FVM2014, onde vamos tentar acompanhar todos os participantes por ali e como sempre, tumultuar positivamente a parada!

Hora de complicar: os temas!

Este ano vamos repetir a fórmula dos de 2012 e 2013, que obriga aos participantes utilizarem alguns temas que serão divulgados por nós no primeiro minuto do dia 01/03/2014. Sem mais  jogos genéricos, pelo amor de Jah! Iremos divulgar na meia-noite do dia 01/03 uma lista com seis temas, dos quais pelo menos três deverão integrar de algum modo o seu jogo.

E como integrar os temas ao seu jogo? Os três temas selecionados por cada participante devem aparecer de maneira substancial em seus jogos. O que seria substancial? Deve ter um papel importante no jogo. Lembra-se da pergunta lá de cima do questionário? Pois é, os temas são os pontos nos quais as regras devem se conectar. Nós avisamos que seria divertido, nunca que seria fácil!

Um exemplo: Vamos supor que um dos temas escolhidos seja Guerra. A guerra, portanto, deve ser um dos aspectos centrais de seu jogo. Talvez a ambientação seja marcada por uma guerra planetária brutal, ou uma guerra entre famílias tradicionais que se estenda por gerações. O importante é que a guerra não seja apenas um elemento pincelado na história ou contexto do jogo, ela deve ser central para o jogo AGORA!

No ponto de vista das regras o mesmo se aplica – a guerra pode ser inserida como uma mecânica que define os tipos de visão e posicionamento que os personagens dos jogadores tem uns dos outros, pressupondo que cada um seja obrigatoriamente integrante de uma facção distinta do conflito. Ou ainda, a guerra pode ser representada como uma regra de dominação militar de larga escala. Essencial é que ela surja não só como o nome de uma mecânica descolada, mas que efetivamente seja o tema por trás dela.

Quer dar uma olhada para relembrar quais foram os temas que usamos no ano passado? Tá na mão!

Complicando ainda mais: as metas alternativas de design!

Até agora as regras do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2014 são: os jogos devem ser desenvolvidos em 15 dias, entre 01/03/2014 e 15/03/2014, contar com pelo menos três dos seis temas que divulgaremos no início do prazo, e ter no máximo 5 mil palavras. Mas como bons jogadores de RPG que somos, adoramos complicar as coisas com uma regra opcional, então criamos no ano passado as metas alternativas de design!

As metas alternativas de design são, err… alternativas. Você não precisa usá-las se não quiser, é só seguir a regrinha dos temas e correr pro abraço. Isso é essencial, as metas alternativas de design são tipo aqueles temperinhos que você tenta com seu cara ou sua garota no seu almoço para dar uma variada!

Junto com os seis temas do FVM2014, apresentaremos quatro metas alternativas de design, cada uma delas contendo uma limitação bem específica no formato do jogo. A partir do momento que esta meta for escolhida pelo participante, ela se torna um dos elementos centrais de avaliação do jogo, então pense bem antes de meter a mão nessa cumbuca! Em contrapartida, ao optar por utilizar uma meta alternativa de design, você reduz um tema dentre os quais deve utilizar no seu jogo.

Outro exemplo: Vamos supor que uma das metas alternativas de design é criar um jogo cuja partida, com início meio e fim, deve durar no máximo uma hora, e que isso deve estar presente nas mecânicas e regras. Se você escolher esta meta, pode criar seu maravilhoso jogo utilizando apenas dois dentre os seis temas do concurso FVM2014, mas em compensação deve seguir à risca a meta alternativa de design que limita as partidas a uma hora. Se seu jogo não responder a esta meta satisfatoriamente, ele será eliminado na primeira fase de avaliação do concurso, sem chororô.

As metas alternativas de design serão, por definição, bastante restritivas em relação ao formato, então escolha por sua conta e risco. E sim, você só pode escolher uma das metas alternativas de design, sem inventar moda tá?

No fim das contas, você sempre pode escolher: criar seu jogo utilizando três dos seis temas apresentados por nós, ou então, usar uma das quatro metas alternativas de design e mais dois temas entre os seis disponíveis. Sacou?

Propriedade Intelectual e Originalidade (ou não passe vergonha)

Lá vamos nós outra vez, afinal nunca é demais repetir: o jogo enviado para o Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos continua sendo seu, sempre será. A Secular Games possui basicamente duas intenções em relação a ele: que seu jogo faça parte do esforço em estimular a criação independente de jogos de RPG no Brasil; e que o maior número de pessoas veja e jogue seu jogo. Essas pessoas partirão do pressuposto que o jogo é seu, foi criado por você, então não deixe ninguém na mão!

O texto submetido ao concurso deverá ser inédito. A submissão do seu jogo implica automaticamente que você afirma que todo o material dele é inédito e de sua autoria, e nos exime de qualquer responsabilidade por haver, eventualmente, copiado no todo ou em parte outro jogo. Mais que isso, tem coisa mais cretina que copiar descaradamente um jogo em um concurso no qual o objetivo é ser criativo? Aqui acreditamos que valem duas das nossas máximas que se aplicam para tudo na vida: não seja um babaca e não estrague a diversão dos outros! Usar elementos de outros jogos é legal, copiar a parada toda é só mongol.

Ah, e já estávamos quase nos esquecendo: mais uma vez não serão permitidos jogos com sistemas de regras já existentes, mesmo que estas sejam abertas. De forma geral estes sistemas possuem comunidades super ativas e dedicadas, então você sempre terá suporte para criar algo por aí!

Avaliação

Se você passou seu carnaval projetando um jogo, de cara já é um campeão na batalha do faça você mesmo e da comunidade de criadores de jogos nacionais, então se trombar conosco nos bares da vida pode nos cobrar uma cerveja! Nosso trabalho aqui consiste portanto em avaliar não o esforço em si (que já é do caralho!), mas os seguintes critérios de avaliação de design:

  1. Quão completo é o jogo: o jogo enviado funciona sozinho, com todos os elementos para uma sessão de jogo?
  2. Uso dos temas: o jogo faz um uso concreto e substancial de três dos seis temas apresentados nas regras do concurso? Se o autor optou por usar uma das metas alternativas de design, ele conseguiu executá-la satisfatoriamente?
  3. Afinidade entre Regras e Conceito: o designer foi bem sucedido em sua proposta inicial? As regras representam de maneira apropriada o conceito do jogo? É possível jogá-lo de maneira funcional?

Vamos dividir a avaliação do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2014 em três etapas, realizada tanto pelos próprios participantes, como pelos quatro marujos da Secular Games com a ajuda essencial de honoráveis juízes convidados que vão compor essa tribuna bucaneira e serão apresentados nos próximos dias.

Na Primeira Etapa, e a grande mudança desta ano do concurso esta aqui, a avaliação de cada jogo será feita por outros quatro participantes que enviaram seus jogos para o concurso. A definição de quem vai ler qual jogo será forma de totalmente aleatória. Os participantes vão julgar em que medida os jogos por ele avaliados atendem aos parâmetros de originalidade, completude e adequação temática (uso substancial de três dos seis temas, e se aplicável, de uma das metas alternativas de design). Com os quatro jogos que deve avaliar decididos de forma aleatória, cada participante terá 15 dias para dar uma nota de 1 a 4 para cada um dos jogos. Os jogos com as melhores notas totais passam para a segunda etapa.

Os jogos que passarem para a Segunda Etapa, serão novamente avaliados, desta vez com um retorno ainda mais profundo e qualificado, não só pelos bucaneiros Seculares, mas também por um juiz convidado designado especificamente para aquele jogo. O juiz convidado será responsável por dar uma nota e escrever uma avaliação sobre o jogo, assim como nós faremos. A média das notas dos avaliadores Seculares com a do juiz convidado será a nota final do jogo na segunda fase do concurso, e os quatro melhores colocados seguem para a terceira etapa.

Finalmente teremos uma Terceira Etapa, onde os quatro finalistas serão minuciosamente destrinchados e saboreados por nós da secular e eventuais juízes convidados, e cada um deve escrever uma carta de amor (é sério!) a seu jogo favorito. O jogo com mais cartinhas é consagrado como campeão do Concurso Faça Você Mesmo 2014!

Nós avaliaremos todos os jogos enviados, e nos comprometemos a comentar e criticar (construtivamente) todo o seu conteúdo de acordo com os três critérios acima descritos. Temos como objetivo comentar em nossos textos avaliativos os pontos fortes e fracos de cada criação segundo nossos pontos de vista, de maneira ainda mais propositiva e crítica na segunda fase. De quebra, o jogo ainda vai receber quatro avaliações por parte de outros participantes que estão no mesmo barco que você e de um juiz convidado, potencializando ainda mais o feedback sobre a criação. Legal não é?

Premiação

Além da maravilhosa sensação de dever cumprido e da diversão toda do processo, o concurso é Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos 2014 é um jeito muito legal de participar da comunidade de criadores de jogos narrativos no Brasil, que esta fervilhando nos últimos anos! Acredite, conhecemos pessoas incríveis nestes três anos de concurso, e provavelmente seu jogo será lido e comentado por várias delas.

Alguns dos jogos participantes das edições anteriores do Concurso FVM foram ou serão lançados por editoras, como é o caso do Abismo Infinito do bicampeão John Bogéa lançado pela Retropunk, e O Jogo e Maldita Criatura, participantes de edições anteriores que sairão pela Secular Games. Isso sem contar nos jogos que continuam em desenvolvimento de forma independente.

Mas é, na real você não ganha nada além da participação.

Considerações Gerais

Achamos importante ressaltar que nosso conceito do que pode ser caracterizado como um jogo de RPG é bastante amplo. Aliás, como vocês devem ter percebido, preferimos até o termo “jogos narrativos” ou seus semelhantes por serem mais abrangentes. Portanto sintam-se livres para flertar com outros formatos e ideias, um dos objetivos aqui é justamente sair do padrão. Ainda assim em caso de dúvida nos mande um e-mail!

Secular Games se reserva o direito de alterar essas regras a qualquer momento, comunicando a ocorrência através deste site.

O envio do seu material é sua inscrição no concurso. Não é preciso fazer um cadastro prévia ou nada assim. Mandou, já era, depois é só torcer. Ainda assim, seria legal comentar na comunidade RPG Indie do facebook, compartilhando seu interesse em participar, o que achou dos temas e metas alternativas, e quem sabe, já anunciar suas ideias e onde discutirá seu projeto, assim todos aqueles interessados em acompanhar o processo poderão fazê-lo mais facilmente.

E aí, vai participar? Tem sugestões de temas ou de metas alternativas? Comente aqui!

Prepare as caipirinhas, vista sua fantasia e mãos à obra!

 

21 comentários